terça-feira, 26 de junho de 2007

Nem o Álvaro Cunhal poderia ser tão coerente quanto estes senhores

Quem costuma ler A Arte da Fuga, tem reparado no grande ataque que o mesmo tem lançado à Educação Sexual (são uns libertários, aqueles malucos). No entanto, em momento algum eu os tinha visto a descer ao concreto e a dizer se o Sistema de Ensino deveria aceitar todas as exigências que os pais possam colocar, por mais descabidas que sejam. Assim sendo, lancei algumas perguntas, umas mais, outras menos estapafúrdias para ver até que ponto seriam coerentes na defesa da sua opinião. E hélas, não é que são mesmo coerentes? Coerentes da Silva, melhor que isto não há, não me venham cá com PCP's a dizer que Cuba é um paraíso e que a Coreia do Norte pode não ser uma ditadura!
Vejam aqui como, depois de muito tentar fugir, a resposta acabou por vir pela mão de António Costa Amaral. Uma pérola digna de registo!

Igor disse...
Ninguém respondeu a algumas das questões que foram levantadas: podem os pais exigir que às crianças seja ensinado que 2+2=5? Que Portugal tem 100 milhões de habitantes e vai do Minho a Agadir? Podem exigir que se ensine que a Terra é plana ou que Homenzinhos Verdes do planeta Vyborg estão a velar pelo nosso bem estar?
12:04 PM
AA disse...
podem os pais exigir que às crianças seja ensinadoNum país livre, qualquer pessoa pode exigir o que entender, desde que o faça civilizadamente.
12:08 PM
Igor disse...
Novamente fugir com o rabo à seringa? Vamos a ser claros e directos, deve ou não admitir-se o tipo de coisas que referi?
2:21 PM
AA disse...
Num país livre, qualquer pessoa pode admitir ou deixar de admitir o que entender, desde que o faça civilizadamente.
2:44 PM
Igor disse...
Portanto, deve o sistema educativo incorporar coisas como as que referi caso haja um pai que pretenda que esses conteúdos sejam ministrados aos seus filhos?
4:34 PM
Igor disse...
(continua difícil obter uma resposta directa e honesta)
4:35 PM
AA disse...
(a perguntas à troll, respostas PDNFTT )
4:37 PM
AA disse...
Se houver pais que queiram esses conteúdos educativos, o "sistema educativo" acabará por proporcioná-los às crianças - nem que sejam os próprios pais a fazê-lo.
4:40 PM
Igor disse...
aa, se se considera um troll, o problema é seu. Foi o senhor quem tentou fugir à pergunta, que qualquer pessoa que não seja estúpida compreende à primeira, e qualquer pessoa que seja honesta responde à primeira. Registo com agrado a sua coerência, digna do PCP.
5:02 PM

3 comentários:

pedro silva disse...

Olha Igor, em relação ao post lá de baixo onde comentei dizendo "Blog blasfémias? "
Eu escrevi o nome desses porque são uma das minhas irritações, porque francamente a arte sublime da demagogia pacóvia cretina e provinciana defensora da ditadura é exemplificada ao vivo e em directo...ali.

Quanto a este post isto parece alguém do bloco de esquerda mas sob o efeito de fumos.
Portanto segundo o cromo ortorómbico proto comunista do blog "a arte da fuga", é liberdade ensinar-se numa escola que 2+2=5?

Ok , internem-no já...

Por outro lado e tendo em conta o dialogo estratosférico que tiveste com este avatar terreno do lsd e tendo em conta que o blog em questão se chama "a arte da fuga" percebe-se que o tipo tem arte a fugir, embora fuja para lado nenhum, mas lá que foge, foge...

Mas que paciência que tu tens para aturar desequilibrados...
Eu pessoalmente comentava há dois anos no blasfémias mas curei-me com tanta estupidez.

Mas agora verifico que eles reproduzem-se e cada vez são mais estupidos...
Inacreditável.
E já não falo do imbecil do Algarve do outro post.
Porra, mas onde é que está a linha de montagem destes idiotas para se irem lá desligar?

E não se podem rifar? Ate estamos na altura dos santos populares...

Bianca Castafiore disse...

Mais uma coisa que seria risível se não fosse tão abjecta!
Faço minhas as palavras do Pedro: e não é possível desligar esta linha de montagem?!
Esta gente deu uma nova dimensão
à palavra TROLL: nunca tinha sido tão bem aplicada! ;)

Igor disse...

Pedro Silva: Bom, se achas que isto é loucura, prepara-te para o resto. Ele é contra o ensique de 2+2=5 nas escolas estatais. Eu confesso que pensava que ele era contra a existência de escolas estatais, ou que pelo menos as privadas fossem pagas pelo dinheiro do Estado. Quer num caso, quer noutro, há muita coisa que não bate certo.

Bianca: pela boca morre o peixe :D