sábado, 23 de junho de 2007

Stern Review e o Cálculo da Irresponsabilidade Ambiental


Nem de propósito, escrevi eu nos dois últimos dias dois textos sobre autores que apelavam para uma acção urgente em matéria ambiental e que criticavam as visões tradicionais sobre o tema (umas que nos dizem que o respeito do ambiente é economicamente nocivo e outras que nos dizem que os agentes económicos não podem ser responsabilizados pelos efeitos que produzem e que esse é um problema do Estado "regulador") e deparei-me ontem com a Visão de 14 de Junho. Nela vem um artigo sobre Nicholas Stern, o economista britânico que, com um estudo de 700 páginas encomendado pelo governo, está a revolucionar a forma como os líderes mundiais (incluíndo os sempre retardados neocons) percepcionam o tema.


A receita é simples na abordagem e complexíssima na realização: era preciso provar que a destruição do meio ambiente terá algum efeito económico. Os números assustam:

- um aumento de 5ºC na temperatura global deverão custar 5 a 20% da riqueza produzida anualmente em todo o Mundo

- um aumento de 2 a 3ºC custará 3% do PIB

- o fenómeno do aquecimento global poderá custar 5,5 (biliões mesmo, em sistema métrico) biliões de euros à economia global

- evitar o grosso destes efeitos poderá exigir apenas qualquer coisa como o gasto de 1% do PIB


Creio fundamental este estudo, disponibilizado na página do Tesouro britânico; existem resumos em múltiplas línguas, entre as quais o português.

1 comentário:

Bianca Castafiore disse...

Esta é a única forma de abordagem que os fanáticos dos números entendem... Ainda bem que alguém já fez as continhas bem feitas!
Interessantíssimo!
E parabéns pelo blog: é excelente tanto no rigor da linguagem como na escolha dos temas.