quarta-feira, 1 de agosto de 2007

O Utilitarismo do Espírito

Questionado pel@ (que me perdoe, mas não sei se é um, se uma) Rouxinol sobre qual a diferença entre o liberalismo social e a social-democracia, gostaria de transpôr para aqui a minha resposta.

A diferença entre os dois campos nem sempre é clara, especialmente nos tempos que correm, isso é claro. Os resultados dos meus testes no European Political Ideologies denunciam essa proximidade, que é reconhecida por todos. A questão estará talvez numa maior centralidade da questão da liberdade para o liberalismo social.
De facto, a social-democracia enquanto corrente socialista, centra o essencial da sua acção sobre a economia; pode-se ser social-democrata e moralmente conservador. Mais difícil (para não dizer impossível) é um liberal social ter essa postura, dado que sendo a liberdade o seu único valor norteador, a sua tarefa será fazer as opções que conduzam ao máximo aumento possível das liberdades.
Pessoalmente, chamo-lhe uma espécie de utilitarismo do espírito (por oposição aos materialismos marxista e "libertarian"). Amartya Sen dá uma definição de desenvolvimento à luz do liberalismo social que creio ser esclarecedora. Mesmo na economia, no entanto, as diferenças podem surgir. Ao passo que na social-democracia a economia de mercado é uma concessão à realidade, no liberalismo social a economia de mercado é uma parte do ideal - que por acaso ou não, até funciona.

2 comentários:

pedro silva disse...

1. Epá, sou mais pragmático.
Social democracia existe e é mais ou menos aquilo que descreveste.

Liberalismo social não sei o que é.
Parece-me um opni- objecto político não identificável.

Parece-me um tipo de expressão semelhante a :" marxismo capitalista" ou " liberalismo de esquerda" ou "fascismo de extrema esquerda"
Ou "nazismo de esquerda".

2 . Queria também lavrar o meu protesto.

Estás muito mole.

Então chegas ao Argos e só dizes aquilo?

Não há chacinas, sangue, comentários inflamados, insultos chamando-me "vossa excelência tromba de porco", retóricas retumbantes e gongóricas, Bastas! indignados, etc ?
Bah...
Estás muito mole.

Agora tenho lá uns bidons de lixívia e detergente para lavar o sangue das escaramuças que não ocorreram. E aquilo está-me a ocupar espaço à porta do servidor, e impede os visitantes de entrar - os milhares de famintos que lá vão em busca de cultura.

Mas que desfeita tu me fizeste ...
Imperdoável...

Sangue, sangue, exigimos sangue...

Igor disse...

Pedro, o liberalismo social é uma corrente mais antiga que a actual social-democracia. De facto, ainda a social-democracia era sinónimo de socialismo revolucionário, e já as bases do liberalismo social estavam firmadas. Depois, claro, é uma expressão que abrange campos nem sempre discerníveis. Mas isso é um problema geral. Do PSD ao New Labour, do PS aos clássicos escandinavos, tens muitas hipóteses para a social-democracia, algumas contraditórias.

Olha, dá bom uso aos bidons. Pega neles e atira-os aos insurgentes. Eles bem precisam de detergentes para se lavar do esterco que dizem.